OTbrain

Loading...

OTbrain

Register

Processo TO - 7 de Abril, 2022

#40 Pilares da prática da Terapia Ocupacional

Pilares da prática da Terapia Ocupacional

  • Na prática da Terapia Ocupacional, o/a terapeuta ocupacional desempenha um papel fundamental ao facilitar a relação transacional entre o domínio e o processo.
  • Este papel é sustentado por conhecimentos, competências e qualidades distintas, descritas como “pilares”, que contribuem de forma significativa para o sucesso da intervenção terapêutica.
  •  
  • Definição e Importância dos Pilares

  •  
  • Um pilar pode ser definido como algo de grande importância do qual tudo o resto depende. Na Terapia Ocupacional, os pilares ajudam a distinguir a profissão de outras áreas de saúde e são essenciais para a prática eficaz. Estes pilares incluem:
  •  
  •  
  • 1. Valores e Crenças Fundamentais Enraizados na Ocupação

  •  
  • Os valores e crenças fundamentais da Terapia Ocupacional estão profundamente enraizados na ocupação, reconhecendo a importância das atividades significativas no bem-estar e na saúde dos indivíduos (Cohn, 2019; Hinojosa et al., 2017).
  •  
  •  
  • 2. Conhecimento e Experiência no Uso Terapêutico da Ocupação

  •  
  • O conhecimento especializado e a experiência no uso terapêutico das ocupações permitem que os/as terapeutas ocupacionais promovam a participação e o desempenho ocupacional dos seus/suas clientes de forma eficaz (Gillen, 2013; Gillen et al., 2019).
  •  
  •  
  • 3. Comportamentos e Normas Profissionais

  •  
  • A prática da Terapia Ocupacional é guiada por comportamentos e normas profissionais que asseguram a qualidade e a ética do atendimento prestado (AOTA, 2015a; AOTA, 2015c).
  •  
  •  
  • 4. Uso Terapêutico do Eu

  •  
  • O uso terapêutico do eu refere-se à capacidade do/a terapeuta ocupacional de utilizar a sua personalidade, perceções e julgamentos de forma terapêutica para criar uma relação terapêutica eficaz (AOTA, 2015c; Taylor, 2020).
  •  
  •  
  • Estes pilares não são hierárquicos; ao contrário, cada conceito influencia os outros de maneira interdependente.
  • Contributos Complementares para a Prática

  •  
  • Os pilares da Terapia Ocupacional são complementados por diversos contributos que interagem entre si para fornecer uma base sólida para a prática profissional. Estes contributos incluem:
  •  
  • – Prática Centrada no/a Cliente: Foco nas necessidades e objetivos individuais dos/as clientes.
  •  
  • – Raciocínio Clínico e Profissional: Aplicação de pensamento crítico e julgamento clínico na prática.
  •  
  • – Competência para a Prática: Manutenção e desenvolvimento contínuo de competências profissionais.
  •  
  • – Humildade (modéstia) Cultural: Reconhecimento e respeito pelas diferenças culturais.
  •  
  • – Ética: Adesão a princípios éticos na prática profissional.
  •  
  • – Prática Baseada na Evidência: Utilização de investigações e evidências científicas para informar a prática.
  •  
  • – Colaborações Inter e Intraprofissionais: Trabalho colaborativo com outros profissionais de saúde.
  •  
  • – Liderança: Capacidade de liderar e influenciar positivamente a prática e a profissão.
  •  
  • – Aprendizagem ao Longo da Vida: Compromisso com o desenvolvimento profissional contínuo.
  •  
  • – Conhecimento de Micro e Macro Sistemas: Compreensão dos sistemas que afetam a prática e a vida dos/as clientes.
  •  
  • – Prática Baseada na Ocupação: Foco na ocupação como meio e fim da intervenção.
  •  
  • – Profissionalismo: Comportamento e atitude profissional exemplar.
  •  
  • – Advocacy Profissional e Self-advocacy: Defesa da profissão e dos direitos dos/as clientes.
  •  
  • – Autorreflexão: Capacidade de refletir sobre a própria prática e melhorar continuamente.
  •  
  • – Prática Baseada na Teoria: Aplicação de teorias e modelos que sustentam a prática ocupacional.
  •  
  • Desenvolvimento Contínuo e Evolução

  •  
  • Os/as terapeutas ocupacionais desenvolvem e aperfeiçoam estes pilares ao longo do tempo, através de formação contínua, mentoria e experiência prática. Estes pilares estão em constante evolução, refletindo os avanços na ciência ocupacional e nas práticas de Terapia Ocupacional.
  •  
  • Em resumo, os pilares da Terapia Ocupacional proporcionam uma base fundamental que permite aos/às terapeutas ocupacionais olhar para os/as clientes e as suas ocupações de forma holística, facilitando um processo terapêutico eficaz e centrado no/a cliente.

Conteúdo exclusivo membros OTbrain PRO!

Para teres acesso a este conteúdo e dezenas de benefícios clica no botão abaixo 👇
OTbrain PRO

[NOVO] Artigos OTbrain

×